CONTATOS:

tels: 11 995348895 - 11 98822.7490 - 11-44390083 

  • Google+ Social Icon
  • Facebook Social Icon

PARANAPIACABA "Alto da Serra"

 

Paranapiacaba em Tupi (lugar de onde se avista ou vê o Mar)

"NÃO

ESTIVE EM 

TODOS

OS

LUGARES

MAS

ESTÁ EM

MINHA LISTA."

Susan Sontag

Vista do alto, castelinho o casarão dos antigos engenheiros Ingleses, a parte da Vila Velha e Vila Nova e o Patio ferroviario
Atrativos do Circuito
Pode se pensar em uma vila que no seu auge obteve tudo na sua infraestrutura e logística, mesmo estando na beira da serra, mas de onde se vinha tudo do porto que seguia ao planalto, época que se dizia o Brasil não produzia em termos de fabricação no inicio da industrialização algumas coisas como "taxinha" taxinha era um prego, com a cola de sapato ou a tenaz que usamos em caso de emergência, servia para pregar a sola do sapato quando a mesma gastava ou soltava, claro junto com a cola, (não se tinha ainda o tênis). Mas tudo que imaginarmos que poderia comprar desde ferramentas, tecidos roupas, mercearias, açougue, empórios e o antigo secos e molhados, sem contar com diversão, lazer e a cultura da musica ao qual se destacava como os espaços líricos que tinha entre a comunidades algumas mulheres que alem de tocar e danças o teatro, o primeiro cinema de são Paulo, e muito mais o nosso famoso e tradicional futebol trazido por Charles Miller o filho de um dos engenheiros e sobrinho do mais famoso engenheiro o Daniel Mackson Fox, além, Paranapiacaba o mais se dizer "ALTO DA SERRA" que mesmo em 1907 passando a distrito, ouvia se chamar o nome Paranapiacaba e que hoje, mal de ouve Alto da Serra.

Ligue (11) 44390083

(11) 995348895 ou (11) 988227490

Circuito Museológico um Grande

Atrativo de Paranapiacaba

ROTEIRO DOS ATRATIVOS DA VILA PARANAPIACABA

Parte Alta, Patio Ferroviaria e Parte Baixa o antigo e o novo

"PARTE ALTA DA VILA"

 

Igreja do Bom Jesus de Paranapiacaba:

Principal marco referencial da paisagem da Parte Alta. Marco ao qual se refere aos ponto principal de moradia comercial de portugueses e maioria católicos e residencial, com seu colorido e estilos variados de casas que ao longo do tempo que tornou-se um misto de alvenaria e madeira.

"PATIO FERROVIÁRIO"

Relógio da Estação:

 

Suas badaladas regulavam os horários dos trens e o trabalho dos funcionários da ferrovia. O mesmo pode ser visto em vários ângulos da vila, mas o principal era as badaladas ditando o horários de hora em hora.

"PATIO FERROVIÁRIO"

Museu Funicular:

Operado pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), guarda um pouco da história da ferrovia com suas locomotivas, vagões, máquinas e ferramentas utilizadas na manutenção dos trens.

Passeio de maria-fumaça: Operado pela ABPF, proporciona ao turista uma viagem no tempo, através do passeio em vagão de primeira classe em madeira de 1914, puxado por locomotiva a vapor inglesa de 1867.

Centro de Documentação em Arquitetura e Urbanismo (CDARQ):

 

Abriga exposição permanente sobre a formação urbana e arquitetônica da Vila Martim Smith. As maquetes e as tipologias mais recentes até 1930 que marca a casa de tipologias "A"  "B" "D" "E" e X.

Casa Fox (Casa da Memória):

Duas casas de trabalhadores geminadas foram restauradas para divulgar as memórias individuais e coletivas dos moradores locais.

Mercado:

Local de abastecimento de secos e molhados dos antigos ferroviários, a construção foi restaurada, tornando-se um espaço multi-cultural. Durante o festival abrigará o Espaço Cambuci, feira de produtos gastronômicos com cambuci. Fruto típico da Mata Atlântica, o cambuci é tradicionalmente utilizado por moradores em diversas receitas do cardápio local, tais como bebidas, sucos, doces e até mesmo pratos salgados. O evento contará também com a presença dos municípios da Rota Gastronômica do Cambuci tais como São Paulo, Rio Grande da Serra, Mogi das Cruzes, Ribeirão Pires, São Lourenço da Serra dentro outros, com diversos produtos a base do fruto como geléia, trufa, sorvete, suco, cachaça, licor e mudas.

Museu Castelo:

A construção de 1898 era a casa do engenheiro-chefe da ferrovia. Hoje abriga exposição permanente com móveis e peças que resgatam a história da ferrovia.

Clube União Lyra Serrano: 

 

Espaço de lazer dos trabalhadores da ferrovia, erguido na década de 1930, conhecido como o gigante de madeira é até hoje, espaço de importantes eventos da Vila. Durante o FIP "Festival de Inverno de Paranapiacaba" abrigou varias atrações do Sesc e cantores de renome da MPB, atualmente a Feira de Antiguidades de Paranapiacaba e os grandes Eventos como a Convenção de Magos e bruxa, Amostra de ferromodelismo, FOPP, Carnaval tradicional da Vila entre outros.

Campo de Futebol Serrano e antigo campo do SPR:

Em junho, a Copa do Mundo chegou ao país do futebol. No mesmo mês, o Sesc Santo André preparou uma programação especial para os interessados em mergulhar de vez na experiência futebolística.

A ideia é levantar hipóteses acerca da história do campo de futebol localizado na Vila Ferroviária de Paranapiacaba, distrito de Santo André, e considerado por alguns especialistas o primeiro campo de futebol do Brasil.

Centro de Visitantes do Parque Nascentes de Paranapiacaba:

 

conta com exposição permanente que retrata parte da Mata Atlântica, com réplicas de plantas, animais e suas pegadas, além de monitores de TV que apresentam um vídeo institucional do Parque. Há ainda maquete da área do Parque e banners com informações sobre o mesmo, além de informação sobre monitoria obrigatória nas trilhas do Parque.

Endereço: na Rua Direita, 371 - 11 4439-0321
Horário de funcionamento: 8-16h00