CONTATOS:

tels: 11 995348895 - 11 98822.7490 - 11-44390083 

  • Google+ Social Icon
  • Facebook Social Icon

Rota da Madeira via Pedra Grande "Caminho do Sal"

Com 34 km de extensão, a Rota da Madeira remete ao início do século XX, quando a região foi produtora de madeira utilizada em construções e na produção de carvão

Os visitantes e turistas que for vir a Paranapiacaba nos  dias de feriados prolongados terão uma novidade para conferir: a Rota da Madeira, que resgata antigo caminho para o transporte de madeira para a produção de móveis e carvão. A vila ferroviária, considerada patrimônio histórico nacional, conta ainda com série de museus que resgatam a história da ferrovia, além de trilhas em meio à Mata Atlântica, entre outras atividades.

Com 34 km de extensão, a Rota da Madeira remete ao início do século XX, quando a região foi produtora de madeira utilizada em construções e na produção de carvão. Totalmente sinalizado, o trajeto pode ser percorrido a pé com estadia e Camping ou pousada, se vier de bicicleta, com partida e chegada na vila de Paranapiacaba. Para quem pretende percorrê-la, é recomendado que informe o Centro de Informações Turísticas, no Largo dos Padeiros, s/n, na parte baixa da vila se vier de Bike e passeio de um dia e não inclui a guia até a Pedra Grande e roteiros de lagos.

Localizada no distrito de Quatinga, próxima à Fonte da Fontágua, tem aproximadamente 100 metros de altura, em granito encravado na Serra do Mar. Do seu topo podemos avistar todo o Litoral. O local é apropriado para prática de rapel. Uma curiosidade é que todo mês de julho é realizada uma cerimônia japonesa em que se joga do topo da pedra os chamados Moti (bolinhos de arroz).

Vila de Taquarussu

Vilarejo fica em uma propriedade particular, a Fazenda de Taquarussu, mas a área fica aberta à passagem. Foi originado pela vinda de trabalhadores italianos durante a segunda Guerra Mundial (1939-1945) para a mineradora Fanti Belgiomini Ltda., que explorava carvão. No local encontramos a Igreja de Santa Luzia, um jardim com o coreto e curiosidades, como caminhões antigos, o belo lago que contorna a Vila e uma trilha que vai para Paranapiacaba.

Passagens por: 

afluentes, trecho do caminho do Sal, Fazenda do Taquarussu, lagos e quedas de água, mirante, e estadia e Camping Rural Fazenda da Pedra Grande e cachoeirinha da Pedra Grande, travessia de Paranapiacaba a Mogi.

 

Pontos Históricos:

Primeiro caminhos do Portugueses comerciantes, rotas de madeira e plantios, antiga casa de pólvora. Travessia de Paranapiacaba a Mogi, Caminho do Sal, 

Atrativos:

​Cachoeirinha, Mirante com por do Sol, Rio e lago para banho no caminho na ida e na volta, trilha em Mata fechada, Vista de Montanha e Rapel da Pedra Grande "rapel não incluso".

Trilha Nível:

alto com pontos declive e aclive

media de 16 km por dia, total 38 km

Tempo:

8:00 (oito horas) e  5:00  (cinco horas) segundo dia num total de +- 13:00 h total nos dois dias.

Camping e almoço incluso, mais trilha e guia nos dia,

Somente grupos ou individual quando agendado.

Outras atrações – Localizado no Caminho do Mens, s/n, o Museu Castelo abriga acervo que resgata a história local e da ferrovia. Os ingressos custam R$ 3, com visita guiada. O Circuito Museológico da vila conta ainda com o museu Funicular, com acesso pela passarela e ingresso a R$ 5, além do Centro de Referência em Arquitetura e Urbanismo, com exposição permanente sobre a formação urbana e arquitetônica da Vila Martin Smith (Rua Campos Sales, s/n, grátis). O horário de funcionamento destes espaços no feriado, das 10h às 16h.

Outra opção são as trilhas do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba em meio à Mata Atlântica. No local, encontram-se exemplares de cedros, bromélias e orquídeas, além da fauna silvestre, com sanhaços, beija-flores, pica-paus, tangarás e macucos, entre outros. Outra atração são as nascentes do Rio Grande, principal formador da Represa Billings, e que dão nome à unidade de conservação.

O horário de funcionamento nos quatro dias do feriado será das 8h30 às 16h. As trilhas só podem ser feitas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André.  O atendimento é feito no Centro de Informações Turísticas, no Largo dos Padeiros, s/n.

Feira do cambuci – Nos quatro dias do feriado, o Antigo Mercado receberá a Feira Caminhos do Cambuci, com produtos elaborados com o fruto típico da Mata Atlântica, além de artesanatos e mudas da planta, entre outros. O funcionamento será das 10h às 16h.

Para receber os visitantes, a vila conta ainda com bares, cafés, restaurantes e pousadas, entre outros serviços.

Como chegar – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, ele sai do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora (Viação Ribeirão Pires).